Ampliação do aeroporto de Foz do Iguaçu trás benefícios para Estado e passageiros

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin



O Governo do estado do Paraná está com um projeto para ampliar e melhorar o Aeroporto de Foz do Iguaçu e assim atrair cada vez mais turistas para a região.

Nesta semana será assinada uma ordem de serviço para a concessão da ampliação da pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, que deve ficar pronta já em 2021 e custará cerca de R$ 54 milhões.

O prazo da execução das obras será de aproximadamente 515 dias.

Essa melhoria está inclusa no pacote de investimentos da Itaipu Binacional e Infraero, sob o pedido do governador Ratinho Junior no último mês de agosto.

Novidades em Foz

Hoje a pista do aeroporto de IGU conta com 2.195 metros de comprimento por 45 metros de largura. Essa metragem é considerada curta para que aviões de longa autonomia possa realizar pousos e decolagens.

A falta de espaço impede que Foz receba voos diretos dos Estados Unidos e Europa, atrapalhando um pouco o turismo internacional na região, já que é preciso realizar conexões.

A nova pista deve ter 2.800 metros, onde estes 605m a mais já são suficientes para que as aeronaves possam decolar com tanque cheio.

Além do aumento da pista, haverá uma nova tecnologia na pista. Será colocada uma camada de revestimento “Stone Matrix Asphalt”, que já existe em aeroportos de Nova York, Miami, Madri e outros aumentando a performance de 20% nos pousos e decolagens.

Outras melhorias seriam no próprio aeroporto, como ampliação das saladas de embarque e desembarque, carrosséis de bagagens, elevadores, pontes de embarque, melhoria no check-in e outros.

Todas essas novidades devem aumentar a capacidade do aeroporto de Foz de atuais 2,6 milhões para 5 milhões de passageiros por ano.

Investimentos no Paraná

Ratinho Junior se reuniu com o secretário nacional da Aviação Civil, Ronei Saggioro Glanzmann, onde ficou acertado que ao menos 1,5 bilhão de reais será investido nos principais aeroportos do Estado, sendo eles o de Foz do Iguaçu, Afonso Pena em São José dos Pinhais, Bacacheri em Curitiba e também o de Londrina.

Todas as obras são para que os aeroportos subam de categoria.